Wednesday, May 21, 2014

11 de Maio

Observações de uma Mudança 

Não tenho aqui nenhuma ideia filosófica sobe a inevitável mudança do ser, mas sim observações e fatos sobre o ato de mudar-se de uma casa para outra. E sem mais delongas eu lhes digo, mudar é uma merda! 

Eu já mudei vezes de mais na minha vida, tive mais casa do que posso me lembrar e uma coisa é certa todo mudança é a mesma, começa da mesma forma e pode mover-se em direção a um caos organizada ou um caos propriamente dito e sempre acaba da mesma forma. 

O inferno  começam quando você começa a organizar as suas coisas, são nesses momentos que você começa a perceber como você têm coisa! Para que você guardou tanta surpresinha de Kinder Ovo? E por que você tem uma caixinha com todos os ingressos de cinema que você foi desde que você tinha sete anos de idade? Isso aqui é uma fralda suja?  

Nesse momento você tem duas saídas, aceitar sua condição de acumulador de tranqueiras e dar a cada uma daquelas coisinhas um valor significativo OU você perde as estribeiras e pega uma lata de lixo e vai jogando tudo fora. 

Geralmente eu desapego e tudo vai para lixeira, ou para doação, acredito na ideia de que se alguma coisa não serve para mim, talvez sirva para alguém, mas ai acontece OUTRO problema, logo depois da mudança quando você procura aquela surpresinha que você ganhou do seu primeiro namoradinho, quando tinha seis anos de idade e que você amava com todo coração... Você lembra que jogou aquilo fora...

 Ai você entra em uma espiral de tristeza a acha que você é a PIOR pessoa do mundo.

Depois de se organizar, começam a chegar as caixas, se você é como eu, acha um pouco incomodo a ideia de deixar as pessoas da transportadora empacotarem suas roupas, sei lá acho que minhas calcinhas são  minhas! Então antes do dia de empacotar tudo, eu peço algumas caixas e começo a embalar as minhas coisas. 

O que me leva a outra observação importante... Mudança é o pior pesadelo de pessoas alérgicas, e como eu sou,  provavelmente, alérgica até a mim mesma, dá pra imaginar como eu me sinto. 

Pó de caixa de papelão é uma coisa que GRUDA no seu nariz, na sua roupa, na sua pele e não importam quantos banhos você to e... Ainda vai estar lá! Você vai sentir... A poeira  nunca vai te deixar...

Seus pés vão ficar pretos, você vai espirrar, você vai ter um ataque... E nada vai mudar.

Caixa de mudança se multiplica, rápido e o que antes era uma caixa logo vira uma pilha, e do nada sua casa que antes era uma casa, agora é um grande deposito de caixas de papelão! 

Quem fez tantas mudanças quanto eu,  sabe que mudança tem cheiro, tem som... É como um monstro findo das profundezas do tártaro para atazanar a sua vida. Seus relacionamentos vão sucumbir, seus neurônios vão torcer dentro da sua cabeça, sua paciência vai ser levada embora dentro de uma caixa... E quando você acha que acabou...  

VOCÊ TEM QUE ARRUMAR TUDO DE NOVO!!!!


Nem preciso dizer que estou de mudança, e estressada e querendo matar um...

No comments:

Post a Comment